Relato de Parto


Quando eu estava grávida gostava de ler relatos bem detalhados, então vai ser beeem longo... Se quiser saber só como foi o parto em si, pule essa parte e comece ler onde diz "parto".

Pródromos (será??)
Um tempo antes do Nicolas nascer, principalmente uma semana antes tive alguns sintomas que podem ou não estarem relacionados com o o parto em si... de qualquer forma vou relatar aqui.

1 semana e meia antes eu cismei que estava perdendo liquido, estava com uma sensação estranha que o Nicolas estava pra chegar, então fiz um ultrassom e consultei, nessa consulta fui atendida pela Dra. Cristina pela primeira vez, já que minha médica, Dra Andressa, estava viajando. Colo duro e alto, bebe começando a encaixar, um pouco de repouso mas nada com que se preocupar. Depois da consulta e do ultrassom desencanei. Eu comecei a ficar muito ansiosa e resolvi parar de pensar no bebe e no parto, pois ansiedade não iria ajudar com nada, estava me sentindo mais agitada, querendo resolver tudo, ganhar o mundo sozinha.

1 semana antes contrações de braxton-hicks muito frequentes, principalmente depois de caminhar ou fazer algum outro exercício. Resolvi, do nada arrumar o berço do bebe.

3 dias antes as contrações de braxton se intensificaram e eu tinha mais de 10 por dia (minha médica havia me alertado que o normal era ate 10) porém não me preocupei pois elas não eram doloridas

1 dia antes  Meu namorado ia dormir em casa e eu falei brincando: melhor não, vai que o bebe resolve nascer hoje? Tive muitas contrações de braxton, mais intensas que nos outros dias.

Trabalho de parto
28/12/12 - Sexta-feira -
3:48 da manhã
 Estava dormindo especialmente bem essa noite, de repente senti algo me molhar e na mesma hora coloquei a mão pra "segurar"
- Jean, acho que eu fiz xixi na calça
Falei isso e levantei, quando levantei saiu muita água, encharcou o shorts que eu estava usando e começou a cair no chão, fazendo uma poça
- Eu acho que não é xixi - disse com voz de completo pânico
Todas as vezes que imaginei meu parto, jamais imaginei que tudo seria como foi, nunca pensei que minha bolsa estouraria, muito menos as 34 semanas + 5 dias de gestação!
Jean na mesma hora levantou e começou a se vestir
- Fique calma amor, será que não é xixi?
- Não sei
- Amor, você acha que é o Nicolas chegando?
-COMO QUE EU VOU SABER?? NUNCA TIVE FILHO ANTES! (eu estava muuuuito nervosa nessa hora)
-Calma, fique calma, vai dar tudo certo
Peguei e fui no banheiro, vai que era xixi?? Olhei na calcinha, algo gosmento lá, era o tampão mucoso... Esvaziei minha bexiga no vaso, não havia como ser xixi se minha bexiga estava cheia... era muita água!! Então, voltei pro quarto falar pro jean que eu achava que era a bolsa, chegando no quarto mais uma quantidade imensa de liquido fez outra poça. Eu não tinha noção de que quando estourava a bolsa saia tanta água, eu achava que era só um pouco. Bem, quando saiu aquele tanto a segunda vez tive certeza e resolvi acordar minha mãe... Coloquei um absorvente pós-parto e chamei ela, não falei nada, só mostrei. Nós três nos desesperamos, mas minha mãe e o Jean não queriam demonstrar isso, o Jean só dizia: "fique calma, ta tudo bem" e minha mãe tentando achar alguma roupa pra mim... Nesse meio tempo liguei para a Dra. Cristina que estava no lugar da minha médica e falei que a bolsa havia estourado, ela me mandou ir pro hospital, disse que estava em Curitiba e que chegaria depois do almoço.
Pronto, se eu ainda não havia ficado completamente apavorada, agora estava: minha médica está na praia e a substituta dela em Curitiba, que ótimo, vou ter meu filho com um plantonista que eu nem conheço. Tentei me acalmar, coloquei qualquer roupa e fomos pro hospital, eu, jean e minha mãe, apenas com a malinha da maternidade do bebe.
4:20 da manhã chegamos ao hospital
Chegando lá o que eu já imaginava:
- seu bebe é prematuro, vamos segurar o máximo possível!
Tomei uma injeção de corticóide para amadurecer os pulmõezinhos do bebe e mais antibiótico pra não dar infecção e buscopan pra evitar as contrações. Quando cheguei ao hospital estava tendo contrações  fracas, espaçadas e irregulares, as vezes demoravam 10 min pra vir, as vezes 20... depois que comecei a tomar o buscopan elas começaram a espaçar mais ainda e no final do dia haviam desaparecido.
 Veio um médico me atender de manhã, não lembro bem certo o horário, era Gabriel o nome dele, ele fez o toque e o colo estava começando a amolecer, mas o bebe ainda estava alto e não havia nada de dilatação, então ele me disse que viria me buscar de meio dia para fazer um ultrassom e checar a quantidade de liquido.
Então fiquei deitadinha na cama e o jean no sofá, ambos tentando dormir, o que é bem difícil quando está nessa situação... O liquido continuava saindo, clarinho, cheirando a água sanitária e o bebe continuava mexendo, o que nos tranquilizou.
Perto do meio dia o Dr Gabriel veio e me levou para fazer a eco, liquido estava bom e ainda dava pra esperar mais, a Dra Cristina teve um compromisso e iria chegar só mais tarde.
18:00 -
Dra Cristina chega, me examina: colo fechado, bebe alto, nada de dilatação. Tira o buscopan, agora você tem que entrar em trabalho de parto menina, amanhã as 7 eu venho te buscar pra ir pro centro obstétrico tomar ocitocina se você ainda não tiver em trabalho de parto.
ultima foto grávida
Não havia o que fazer, eu tinha que esperar... Minha barriga estava beeeeem menor por conta de todo o liquido que havia saído e conseguíamos ver bem os movimentos do bebe. Daqui em diante só fiquei analisando meu corpo e cada movimento do bebe, pensando que era uma contração, e nada... Finalmente consegui dormir, umas 10 da noite, +/- mas a meia noite senti uma contração e acordei com um sorriso gigante! Eu sabia que pro meu bebe era muito importante nascer de parto normal, pois os pulmõezinhos dele seriam beneficiados com isso... Mas aquela contração serviu só pra me tirar o sono pois foi a ÚNICA durante toda a madrugada, obvio que não dormi mais nada! A noite passou lentamente, e quando eu consegui dar uma cochilada, a enfermeira chegou para mais uma dose de corticóide, eram 6:30 da manhã.
29/12/12- Sábado
7 e pouco da manhã:
Minha mãe chega e logo depois duas enfermeiras chegam com uma maca e anunciam:
-Viemos te buscar, tua cesária tá agendada pras 8
- Mas eu não vou fazer cesária
- Lá você conversa com a médica
Eu subi com a maca e o Jean foi correndo pelas escadas, chegando na porta do centro obstétrico as enfermeiras anunciaram que ele não poderia entrar. Eu não sabia o que estava acontecendo e ainda teria que ficar sozinha, fiquei com medo.
Me levaram pra um quarto e eu fiquei lá só com aquela camisola aberta nas costas, até minhas roupas eles levaram... fiquei eu e eu mesma naquele quarto e a médica veio me ver: colo fechado, alto e nada de dilatação. Remédio por cima e por baixo! Colocou um comprimido pra dilatar o colo do útero e me deu ocitocina na veia, saiu e disse que voltava em 1 hora, que se em 1 hora estivesse tudo na mesma partiríamos pra cesária.
7:35 da manhã:
Esse era o horário escrito no meu braço, o horário que comecei a tomar ocitocina... A partir de agora a noção do tempo fica muito embaralhada.
Pedi pra uma enfermeira avisar o Jean que não, eu não estava indo fazer uma cesária, que ainda tudo podia demorar... Segundo o que a enfermeira me disse poderia demorar ate 24 horas pro nenem nascer a partir daquele momento. Tive medo.
Eu estava exausta, já há 2 noites sem dormir eu precisava de uma trégua, deitei naquela cama e cochilei, logo veio uma contração, mas essa era diferente das que eu tive do dia anterior, era mais intensa e tinha um pico de dor, depois voltava ao normal. Imagino que começaram a vir de 10 em 10 min, e eu cochilava entre elas, eram doloridas mas suportáveis. Eu comecei a prestar atenção nos sons para ter uma noção de tempo, a minha médica havia ido fazer uma cesária, e depois dela viria me examinar, escutei ela falando:
-Vai nascer
- Nasceu!!
e um choro de bebe... Imaginei que mais uns 40 min até a hora de ela chegar e cochilei novamente.
As enfermeiras me trouxeram uma bola de pilates e queriam que eu ficasse nela, mas eu estava exausta... Pensei no meu filho e fiquei naquela bola, quando vinham as contrações eu pulava mais forte para provocá-las. O liquido continuava saindo e o bebe já mexia menos, quase nada. Agora as contrações já eram bem mais doloridas. A médica chegou e não me examinou, apenas ouviu o coração do bebe, que estava ótimo, viu que as contrações ainda não estavam fortes a ponto de o bebe nascer então foi pra outra cesária. (Meu bebe quis nascer na virada de lua, você pode até não acreditar nisso, mas nasceram 9 no mesmo dia que ele e haviam 22 bebes no berçario naquele dia, então estava uma loucura, várias mulheres tendo parto normal e várias cesárias. Comecei a ficar cansada e as contrações ficarem doloridas demais, deitei na cama. Agora as contrações eram além de mais fortes, diferentes, elas vinham das costas pra frente e eu estava sentindo uma pressão gigante no reto e uma vontade de fazer coco. Deveriam estar de 5 em 5 min. Mesmo assim como eu estava muito exausta continuei cochilando entre elas. Passou uma enfermeira ouvir o coração do bebe e fazer o toque. Coração bom, colo alto, nenhuma mudança.
-Que horas são agora?
-9:30, faz pouco tempo que você está aqui... pode demorar bem mais.
Eu estava cansada, físicamente e emocionalmente. Não é a coisa mais divertida do mundo ficar sentindo dor sozinha em um quarto. Escutei outro bebe chorando, mais um pouco e a dra volta me examinar, pensei.
Não lembro quanto tempo passou até que as contrações estavam insuportáveis, eu não tenho noção do intervalo entre elas, mas era mínimo pois eu não conseguia mais cochilar, comecei entrar em pânico e chorar baixinho. Queria muito ter alguém ali, nem que fosse uma enfermeira, mas elas estavam muito ocupadas, o centro obstétrico estava lotado.
Então minha médica chegou, me examinou e constatou: nada de dilatação, colo alto. Cabecinha mal encaixada. Então ela colocou as cartas na mesa: Seu bebe é prematuro, se ele forçar muito pode ter hemorragia cerebral e você ainda não tem nada de dilatação, o que você acha de fazermos uma cesária?
Ela esperaria mais se eu quisesse, mas eu não estava em condições de escolher nada, só respondi:
- Então chame logo o anestesista, que eu não quero mais sentir dor...

Parto - 
Me levaram pra outra sala, não parecia uma sala de cirurgia, parecia um quarto comum, então o anestesista começou a brincar que havia feito um curso no telecurso 2000 e era a primeira vez dele como anestesista, de certa forma descontraiu o ambiente. Já aplicou a anestesia em mim e logo minhas pernas formigaram. colocaram um pano na minha frente e escutei a medica chamando o pediatra por um tipo de interfone.
Fiquei deitada com os braços abertos, mas não estavam amarrados, no meu braço esquerdo estava o soro e o direito estava livre. O jean entrou pela porta, nesse momento caiu minha ficha e eu chorei
- To com medo amor
Só consegui falar isso
-Vai dar tudo certo
O anestesista continuou brincando e agora se tornou irritante, pois eu só pensava no meu filho. A vaga dele na UTI neonatal estava reservada, a medica não me deu esperança nenhuma de ele não ir pra lá. Eu só pedia a Deus que meu filho não precisasse da UTI, eu estava com medo.
Foi tudo muito rápido desde a hora que eu entrei na sala, o anestesista ficou do meu lado medindo minha pressão de tempos em tempos e me contando o que eles estavam fazendo, pois tudo eu perguntava, ou pra ele ou pro Jean. Na sala só estavam o pediatra, a dra Cristina, uma enfermeira e o anestesista. Havia um relógio na parede no meu lado direito, eu entrei na sala eram +/- 10 da manhã, às 10:26 ele nasceu.
Acabou o clima de descontração e as piadas do anestesista.
- Respira, respira, RESPIRA!
E ele chorou... E eu chorei...

Dia 29/12/12, Sábado, às 10:26 da manhã Nicolas Vicente nasceu, com 2200, 44 cm e apgar 9 - 10. Cabelos castanho-claro e olhos azul-escuro.

Eu tinha muito medo que ele não chorasse ao nascer, mas ele chorou logo que cortaram o cordão, parecia um cabritinho! O chorinho mais lindo do mundo. Eu só chorava. Me trouxeram ele e eu peguei naquela pelezinha toda melecada, dei um beijo, parecia uma manteiga. O anestesista tirou uma foto de nós três

Ele era lindooooo demais. Então o pediatra veio falar comigo e eu recebi a melhor notícia do mundo:
- Ele tá bem, não vai precisar ir pra UTI, mas vamos ficar observando, tá?
Aí sim que eu chorei demais, obrigada Deus.
(O Nicolas nasceu com um roxinho na testa e um galo de fazer força pra nascer, ele não tinha forças pra descer e a cabeça estava mal encaixada, então imagino que se tivessemos tentado mais só machucaria ainda mais a cabecinha dele.)

Levaram ele pra uma sala do lado para examinar. Essa sala que o levaram era separada da minha apenas por um vidro então o Jean ficou vendo tudo. Eu havia falado pro Jean só sair de perto do bebe quando ele estivesse com a pulserinha, pra não correr nenhum risco de trocarem (aloka). Enquanto me costuravam eu ia perguntando pro Jean.
-Tem cabelo?
-Tem!! bastante
-E é pia mesmo??
-É sim amor
-Ele é bonitinho?
-É lindo!
Então o Jean veio e me falou que iam levar ele pro bercinho aquecido e que ele iria junto, concordei e fiquei lá esperando terminarem de me costurar. Essa é a parte mais chata, pois você quer ver seu bebe, ele tem que ganhar temperatura e você tem que ser costurada. Bem, fiquei puxando papo com a dra, conversando sobre os outros bebes e perguntando pro anestesista oq ela estava fazendo. Depois de uns 45 min ela terminou e me levaram em uma maca para o corredor. Me disseram que eu ficaria ali por 1 hora pra ver se não iria me dar hemorragia. Sinceramente, não sei quanto tempo fiquei, mas sei que foi menos que 1 hora. Cheguei e tinha outra mulher ali também esperando que tinha feito uma cesária antes de mim, imagino que passou uma meia hora e a enfermeira veio com um questionário pra eu responder, nome do nenem, onde eu moro, etc...  Eu já sentia minhas pernas. Viu que meu sangramento estava bom e já desci pro quarto, antes da mulher que já estava lá. Posso ver meu bebe? quando ele desce?
No tempo que o bebe ficou no bercinho aquecido o Jean pode ficar um bom tempo com ele lá... ficou conversando com ele e tirando foto... O Nicolas abriu os olhos lá a primeira vez e a primeira pessoa que ele viu foi o papai.
Cheguei no quarto então tinha que ficar com a cabeça abaixada por 6 horas depois do parto, já haviam passado 2, eu estava exausta, com muito sono. Só pensava em ver meu bebezinho. Minha irmã e o Jean estavam no quarto aquela hora, ele foi perguntar do bebe pra enfermeira e ela disse que ele desceria assim que chegasse a 37,5º a temperatura corporal dele. Deu um pouco menos de 1 hora e ele chegou pra nossa alegria. A enfermeira colocou ele direto no meu peito e falou que era pra ele ficar comigo pra não perder temperatura. Disse que depois que desse as 6 horas era pra eu erguer a cabeça. Ok, ficamos ali curtindo o baby, minha mãe, minha sogra, meu sogro e minha cunhada chegaram, não sei bem certo quanto tempo depois. Todo mundo queria curtir o bebezinho, e eu queria muito dormir, estava com dor pois meio dia e meio meu remédio intravenoso acabou e não me deram mais, estava tudo muito apurado e a medica havia passado a receita errada do remédio... umas 4 horas recebi medicação novamente e as 4:30 quando deram as 6 horas a enfermeira veio, ergueu a cabeceira da cama e me levou pra fazer xixi, eu não queria pois estava com dor, mas depois que fiz aliviou bastante... A primeira noite e o primeiro dia foram dificeis, sentia bastante dor e o bebe não conseguia pegar direito no peito e precisava ganhar peso. Mas no segundo dia já estava bem, já consegui tomar banho sozinha e tudo... 48 horas depois que o Nicolas nasceu fomos pra casa e uma nova vida começou.


6 comentários:

  1. Li o texto antes da minha garotinha nascer e me emocionei. Hoje ela esta com uma semana e nasceu de normal, que foi algo que eu sempre quis, e que na hora deu super certo graças a Deus. A recuperação é imediata, mas as dores confesso que ao fim são fortíssimas, mas vale muito a pena. Quando vi aquele rostinho inchado eu ja não sentia mais nada a não ser alegria. Parabéns pelo blog :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom!!! Fico feliz por vocês, Deus abençoe!

      Excluir
  2. Lindo demais me emocionei....eu me coloquei no seu lugar,nos momentos de ansiedade antes do pequeno Nicolas nascer...hj eu estou de 33 semanas e naum vejo a hora de ver meu pequeno príncipe tambem....

    ResponderExcluir
  3. chorei, lindo mamãe sua família.

    ResponderExcluir
  4. Achei muito lindo e me emocionei ..estou de 35 semanas e em cada parte me colocava em seu lugar ...muito ansiosa p sabe como td vai se e ve o rostinho do meu anjinho e escuta o chorinho dele pela primeira vez deve um momento incrível . Parabéns pela familia

    ResponderExcluir
  5. Olá!!! Chorei ao ler. Sei bem o que é sentir q o bebê vai chegar antes, esse incômodo, essa ansiedade!!! E sei o que é saber q seu bebê talvez precise ir p UTI por nascer prematuro!!!! Passei por tudo isso. Vi minha nenê nascer de 35 semanas e 6 dias por pouco líquido na placenta. Que alegria q foi ouvir do pediatra q ela estava surpreendendo-o. Ela, graças a Deus, tb não precisou de UTI. Foi logo comigo pro apartamento.

    ResponderExcluir