quinta-feira, 14 de agosto de 2014

O fim de uma etapa cheia de amor ( desmame parte final )

1 ano e 7 meses amamentando
Juro por Deus que nunca imaginei escrever esse post tão cedo. Nunca mesmo... Do jeito que as coisas andavam eu resolvi começar um longo e lento processo de desmame pra que ao meu ver lá pelos 2 anos e pouco com muita dificuldade e choro eu conseguisse tirar o peito do Nicolas. Mas ele me surpreendeu!
Contei aqui o plano que eu havia feito para desmamar o Nicolas.

- A primeira parte consistia em determinar horários para as mamadas, coisa que eu não consegui fazer nos primeiros dias, logo que comecei ele ficou doente sem comer e só queria mamar o tempo todo, ele melhorou e eu que adoeci... depois que nos dois melhoramos finalmente dei inicio de fato a essa primeira parte. Muitas vezes eu falhei por simplesmente amamentar por hábito, ele pedia e as vezes eu simplesmente esquecia de oferecer outras coisas e saber o motivo que ele estava pedindo, mas com o tempo consegui determinar alguns horários pra ele mamar, dizendo pra ele primeiro que mamar era só pra dormir, então eu o amamentava quando ele acordava, antes da soneca da manhã, antes da soneca da tarde (quando ele não estava na escola) e a noite antes de dormir e é claro... de madrugada! depois que ele estava mais acostumado com essa rotina, ele parou de dormir de manha e como de tarde estava na escola aconteceu que naturalmente ele parou de mamar durante o dia por alguns dias, mas era só vir fds que ele aumentava a demanda e mamava mais... As vezes eu também dava quando ele estava muito irritado/com saudades/havia se machucado... então dependia muito do dia, tinha dias que ele passava o dia sem mamar e outros mamava várias vezes, mas ele já havia entendido que era hora de diminuir o ritmo.

- Então eu meio que pulei as outras partes que consistiam no desmame noturno, depois cortar uma mamada por vez e finalmente tirar a principal mamada, a das 11 da noite.

- Porque eu ainda não aprendi rs, mas nesse mundo da maternidade a gente não consegue prever muita coisa, temos mesmo é que dançar conforme a música!

- E o Nicolas sabia que os seus dias de terneirinho estavam contados, eu fui explicando que ele já era um rapazinho e logo não mamaria mais... quando chegava da faculdade ou fds na hora de mamar antes de dormir a noite ele mamava com uma intensidade muito grande, me abraçava e fazia carinho... as ultimas noites em que ele mamou foram bem marcantes.

- Sábado: Depois que estava tudo desse jeito, indo e não indo, resolvi um dia ver se finalmente ele mamava na mamadeira, peguei e falei pra ele que naquela hora não tinha mais mama no peito da mamãe e como ele era um mocinho devia mamar na mamadeira, ele pra minha surpresa pegou a mamadeira e mamou tudo, ainda quis mais!! então fui, fiz mais um mama e ele mamou tudo e dormiu sem peito na parte da tarde, a noite do sábado quando fui por ele dormir depois de ter passado o dia sem peito mamou mamou e mamou por quase uma hora penso eu, senti muito de despedida naquela mamada. Abracei ele e fiz muito carinho... mas eu nem sonhava que ele sairia do peito nem dois dias depois.

- De domingo pra segunda: ele simplesmente mamou a noite inteirinha, não me deixou dormir absolutamente nada, meio que como se estivesse com medo de que eu saísse de perto dele ou que o mama saísse de perto dele, rs... Foi ai que eu levantei as 5 horas da manhã depois de não dormir nada e resolvi, não tem mais peito a partir de agora. Embalei ele por mais de uma hora até ele dormir de novo, ele não chorou mas demorou pra pegar no sono sem mamar.... De manhã mais tarde naquele dia ele mamou pela última vez, era perto das 9 da manhã (dia 11/08/2014)  e estávamos na casa da minha tia, ele com fome e sono pediu, fiquei com dó e dei, e essa mamada não teve nada de especial, diferente ou de despedida, porque eu não estava botando fé que eu iria realmente ter coragem de ir adiante com o desmame.

- Segunda-feira: Passou o resto do dia sem mamar no peito, mandei leite (de soja) pra ele na mamadeira pra escolinha e lá ele mamou tudo que eu havia mandado, chegou da escolinha e eu fui entretendo ele com outras coisas quando ele pedia pra mamar e não dei. Quando cheguei da faculdade as 10:30 ele estava dormindo, quando fui levar ele pra cama acordou e pediu pra mamar, como sempre é acostumado mamar nesse horário... Ofereci mamadeira e ele não quis, quis fazer uma manha pra mamar mas eu expliquei que não tinha mais e embalei, ele dormiu de volta em uns 5 minutos!

-Madrugada de segunda pra terça: Eu havia decidido, se eu conseguisse passar a madrugada sem dar mama pra ele, não daria mais o peito, mas se ele chorasse eu iria dar, sem problemas... E fomos enfrentar a primeira madrugada sem o tete.  Ele acordou umas 5, 6 x nas primeiras pediu pra mamar, eu levantei da cama e embalei e ele dormiu de volta em todas... nas ultimas acordadas nem pediu pra mamar. Acordou as 6:30 e tomou uma mamadeirona. Não chorou nem uma vez....

-Terça-feira: Começou a mamar na mamadeira como se tivesse feito isso a vida toda, mamou de novo na metade da manhã, de tarde na escola, quando o busquei na escola e a noite antes de dormir... e vem mantendo essa rotina de mamadas até hoje, com uma a mais outra a menos.

Ai eu já sabia que ele não mamaria mais no peito, pediu poucas vezes depois disso, e quando eu digo que não tem aceita numa boa..  também agora quando acorda a noite, me abraça e volta a dormir, não pede mais o peito. Já eu que apesar de ter ficado feliz por termos passado essa etapa tão bonita e importante das nossas vidinhas, chorei.. e MUITO na terça feira a tarde enquanto ele estava na escola. Me deu uma tristeza, uma culpa, um sei lá o que... passei o dia triste, parecia que faltava algo... Nós dois sempre tivemos uma ligação muito intensa com a amamentação, era um momento muito íntimo e nosso e apesar de eu já não estar mais curtindo amamentar e ele ter ficado tão tranquilo em relação ao desmame, me senti uma mãe de merda total. Mas fui entendendo que esse sentimento é normal... É cortar o cordão umbilical com a cria. Emocionalmente o desmame é mais difícil que fisicamente. Pra mim foi muito mais difícil que pra ele...
 Tive meus motivos, era o que eu queria e foi o melhor pra nós dois... Me dediquei muito a ele nesses 1 ano e 7 meses de amamentação, sofremos no começo com a pega errada e a falta de força que ele tinha pra mamar por ser prematuro, com o refluxo, com a aplv (fiz dieta de restrição), com quedas na produção, com a minha ida pra faculdade quando ele tinha apenas 2 meses (mesmo assim continuou só no peito, eu tirando o meu leite e deixando pra darem pra ele no copinho) dei muuuuito o peito, de dia, de manhã, de noite, de madrugada, evitei o máximo o uso da mamadeira e da chupeta até 1 ano de vida.... foram 1 ano e 6 meses de total livre demanda, onde ele queria, com olhares de reprovação, comentários chatos, mas muito carinho, afeto e amor... Apenas no ultimo mês comecei a regular os horários e mesmo assim NUNCA até hoje o deixei chorar por querer mamar! Não sei se o jeito que eu fiz foi certo, nem me acho melhor do que ninguém por ter feito desse jeito, porque na maternidade, cada caso é um caso, cada criança é uma e cada momento é um. Mas sinceramente me sinto um bocado orgulhosa de nós dois, eu e meu pequeno, que fizemos essa história que tinha muito pra dar errado, ser uma história bonita.
 E eu sempre vou lembrar do jeitinho dele ao mamar, do barulhinho, da mãozinha em cima do meu peito, do carinho no meu braço, das piscadinhas pra mim enquanto mamava. Apesar de não termos chegado até os 2 anos, estou feliz, satisfeita, sabendo que fiz o meu melhor!
  E a saudade é inevitável...

Considerações sobre o desmame
- Sim o Nicolas continua MUITO apegado a mim, nem um pouco menos que antes
- Até agora não acredito que ele não chorou nem um pouquinho hehehe
- Chocomilk nem é tão bom quanto eu lembrava
- Se eu tivesse como escolher, faria tudo de novo do jeito que eu fiz! desde o começo... deixar de comer algumas coisas é uma coisa minima comparada a poder amamentar seu bebe
- Não da pra levar em conta opiniões alheias, tem gente que acha ridículo uma criança com mais de 1 ano mamando, tem outro que vão te julgar até o último se você for tirar do peito... siga o seu coração.
- Se estiver muito difícil, parecendo que não vai pra frente e a criança muito irritada é porque ainda não é a hora, OBSERVE seu filho antes de tomar qualquer decisão.
- E um obrigado especial pra quem me apoiou desde o começo nessa jornada, minha mãe e minha irmã! Foram essenciais pra que eu conseguisse chegar aqui.




Beijos mil, Ana e Nicolas


Um comentário:

  1. Lindo e emocionante,como nós mães nos compreendemos,eu ainda não consegui o desmame da Valentyna e de fato ainda não tentei porque acho que não ta na hora sei la coisas de mães a gente sabe quando é a hora,penso agora em setembro fazer isso mais ainda não tenho uma data prevista,adoro o momento da amamentação os carinhos,as piscadinhas,as mãozinhas acariciando a gente é maravilhoso,concordo com você que é dolorido pra mãe na verdade a criança enfrenta de boa a mãe que sofre e se culpa!!! Parabéns por ser essa mãe admirável!!! Parabéns pro seu rapazinho que tirou de letra o desmame !!!!Felicidades há vocês!

    ResponderExcluir