domingo, 29 de junho de 2014

18 meses

"Vamos descobrir o mundo juntos, baby, quero aprender com seu pequeno grande coração. Meu amor, meu amor."

Mais um mêsversário e dessa vez com um plus é um meioversário também né? kkkkk.
Agora que são trimestrais os posts das conquistas* do Nick da pra ver uma diferença muito grande no desenvolvimento dele, lendo o post passado de 1 ano e 3 meses vejo uma grande diferença até na carinha dele, mas o jeitinho, sempre o mesmo desde que ele nasceu, meu pequeno molequinho lindo, sempre me surpreendendo e me enchendo de orgulho. Agora vamos lá, ao post mais longo da categoria! Viva os 18 meses e a maioridade bebezística!


- Com 1 ano e 6 meses ele mede e pesa mais ou menos 83 cm, 10,800 kg não sei ao certo pois faz mais de um mês que ele foi ao médico pela ultima vez. Calça tamanho 21.
- Possui 12 dentinhos, 8 incisivos e 4 molares e mais 4 presas estão por vir por esses dias.
- Usa fralda XG em algumas marcas e G de outras.

Comunicação
Senta, que lá vem história... essa parte vai ser longa!
- Na questão da comunicação ele melhorou muito nos últimos meses, tanto verbal como não verbal. Ele está numa fase muito engraçada em que ele tenta conversar com a gente mesmo sem saber falar direito... Por exemplo eu falo: - Olha lá o auau Nicolas - então ele fala "auau" então imita como o auau faz e faz alguma referencia do que o cachorro esta fazendo, por exemplo se está dormindo ele coloca a mãozinha do lado da cabeça e deita como se estivesse tirando um cochilo. Se estou lendo um livro pra ele ele sempre quer mostrar tudo que ele sabe, aponta pro carro e fala "bum bum", aponta pra comida e finge que esta comendo... tenta mostrar do jeito dele o que é aquilo. Se desenhamos um coração na mesma hora ele coloca a mão no coração e dança pra querer dizer da música do coração que eu canto pra ele, se vê uma estrela ele também dança (por causa da brilha brilha estrelinha) e aponta pra cima, tudo que ele não sabe falar ele tenta achar um jeito de dizer, interagindo muito mais com a gente. Aprendeu também muitas novas palavras, já que agora ele repete bastante o que a gente fala... é assim: "não bata a porta Nicolas" ele na mesma hora fala BATA, "não vá na rua" UA, "cuidado que você vai se machucar" AIAIAI "quer descer?" DEXE.... Também agora percebo que ele entende muito do que a gente fala, praticamente tudo, como pegue isso, pegue aquilo, pare, pra frente, pra trás, em cima, embaixo... triste, feliz, com raiva, assustado, vamos no lugar x, na casa da pessoa y. Essas coisas simples ele demonstra entender quase tudo, e também sabe alguns conceitos tanto em português quanto em inglês, como "up, down", "clap your hands", "stomp your feet" "take a nap" "no" "yes" "happy" "angry". Agora também ele expressa muito melhor o que ele quer através de gestos com a cabeça expressando sim ou não pra quase tudo que perguntamos e não simplesmente deixando no vácuo como ele fazia na maioria das vezes antes. Também aprendeu algumas palavras mais complexas como "Mickey" que está mais pra Bickey ou Bãckey na língua dele kkk, "menino" que ele diz mininuuuuuu e uma das minhas preferidas "Alhoooouuuu" que ele fala pra "Alô" hehehe... Além de que agora ele fala várias coisas numa língua única que ninguém entende, as vezes nem eu mesma hahaha. Aprendeu que eu tenho um nome e ele também, mas sempre que perguntamos o nome dele ele responde "nenem" e o meu é "mamãe nenem" ou "mãe" haha, depois de insistir ele solta um Nick ou Nico pra ele e Ana/ Ane pra mim. Os cachorros ganharam nomes também, chama a Mathi (mathilda), o Dimi (Jimmy) e o Biui (Billy). E a tia que ele adora é a Ti eixxxxxxxx (tia inês). Canta "lalalalalalala" quando falamos pra ele cantar, completa com "dádádá" quando eu falo da beijinho nas meninas/mamãe e completa com "buábuábuá" (blablabla na lingua dele) quando cantamos "então para de falar...." (anitta rulez). Ainda não forma frases mas consegue juntar duas palavras as vezes falando por exemplo "dê lua?" pra "cade a lua?" ou "bike nenem", "mamãe nenem" indicando que algo é dele.


Gêneros
- Ele aprendeu que é um menino porque tem pipi e que eu sou menina porque não tenho pipi e essa é a única coisa que ele entende sobre isso, nunca falo nada sobre coisas de menino ou coisas de menina então ele ainda não tem essa concepção, ainda não identifica outras pessoas como menino ou menina, apenas ele,  eu e jimmy, nosso cachorro, já que somos os únicos que ele já viu os orgãos genitais haha, pra ele essa ainda é a unica forma de identificar menino ou menina, os outros ele classifica em "nenem" pras crianças e "titia" pros adultos. Brinquedos e cores ele escolhe igualmente entre coisas consideradas de "menino" e "menina", mostra preferencia muitas vezes pela cor vermelha.

Cores
Falando em cores, agora ele identifica quase todas, vermelho, azul, verde, amarelo, preto, branco ele raramente erra, se confunde com rosa, laranja, cinza, roxo e marrom ainda. Em inglês ele identifica e fala duas White (aiti) e Blue (blú), em português ele ultimamente não tem falado mais o nome de nenhuma.

Letras
- Reconhece 3 letras, N, A e C. A letra "N" sabe que é do seu nome, e também sabe que é de "neném", acho engraçado que ele consegue ligar o som da letra N com a letra. Por exemplo, ensinei pra ele que Ana, meu nome, começa com a letra A, então ele vê um A  e já fala ANA, ou pode por exemplo ver um N, e falar eNE, e dai tirar tanto, NE-NEM, quanto "NA" de ANA. O N é a única letra que ele já sabe escrever. O A ele apenas sabe que é o começo do meu nome, ainda não liga com o som da letra, e o C ele diz que é uma lua por causa do formato e se perguntamos o que começa com o C ele diz na mesma hora CACACA, nesse caso por causa do som da letra C.

Números
Chama 1 de "uma" e dois de "doix", mas pra ele uma é um e doix é qualquer coisa que seja mais do que um

Escrita
Seus desenhos ainda consistem em rabiscos loucos, mas que começam a fazer um pouquinho de sentido, tenta fazer um circulo e diz que é uma lua, ou um carro, lua também pode ser um semi circulo, e um circulo rabiscado pode ser um coração. Escreve a letra N e tenta colorir dentro de um desenho (ainda está longe de conseguir hahaha).
Olhem o N no canto inferior esquerdo


Animais
Continua fissurado por bichos de todos os tipos como a maioria das crianças, a alegria dele aqui é dar comida pras galinhas, correr atrás dos cachorros, observar os passarinhos... E não tem medo de nada, de nenhum inseto, de nenhum bicho, temos que ficar em cima senão ta la com uma aranha na mão o.O (já aconteceu)




Medo
Agora Nicolas deu pra criar alguns medos, tem medo do escuro e um pequeno pavorzinho com sangue hahaha. Engraçado que ele é daquelas crianças que cai e não chora, se bate e fica de boa, e antes quando se machucava achava o máximo mostrar o machucado ou o sangue pros outros, já agora não acha mais, continua não sendo muito manhoso quando se machuca se ele não ver o machucado, mas se ver, pronto, é escandalo, ele deu uma raladinha no braço esses dias, na hora nem chorou, mas depois quando ele viu, pronto, pensa num choredo! sempre que olhava o machucado chorava, tive que deixar ele com bandaid e camiseta de manga comprida por uns dias pra ele não ver, e mesmo assim se via o bandaid arrancava, chorava e ia mostrar pra todo mundo kkk.

Comida
 Aquele menino que comia praticamente de tudo resolveu mostrar os seus gostos... agora não é qualquer coisa que o agrada não, anda negando alguns tipos de salada, carne e até mesmo batata frita, mas é absolutamente louco por macarrão, feijão, arroz, polenta, milho, sagu e pão com amendocrem. Também é um grande fã de banana e manga, água e leitinho da mamãe. Quanto a comer sozinho, ele consegue, mas raramente faz, normalmente é assim: ele come umas 3 colheradas sozinho e começa a jogar pra cima, dar pros cachorros, fazer zueira, ai eu canso e dou eu mesma haha.

Desenhos
Antes Nicolas só assistia o que tivesse música, como a galinha pintadinha por exemplo, ou clipes de música mesmo, agora já consegue acompanhar estórias que sejam curtas e fáceis de entender como a Peppa e o Mickey antigo além de vídeos de carro de corrida, que são a sua paixão (vai entender!?).

Música
É um fã assumido, várias vezes quando entramos no carro ele pede pra por música, pra dormir também pede pra gente cantar pra ele, e adora ver clipes de música... Ama dançar e sabe a coreografia de quase todas as músicas, se não sabe inventa alguma coisa kkk, dança e quer que a gente olhe e é claro bata palmas no final hahaha.



Desenvolvimento motor
 Nessa parte ta um sarro, já que ele aprendeu a escalar agora, sobe em tudo tudo, não da pra descuidar que ele ta em cima da mesa, escalando o portão, em cima do puff u.u e o pior a maioria das vezes dançando ou batendo palma pra se aparecer, o palhacinho! Sobe e desce sozinho no escorregador já também, quase um mocinho! Consegue empilhar blocos e fazer torres e também encaixar formas, mas ele é esperto, em vez de encaixar ele abre o brinquedo e coloca as formas dentro e ainda quer que a gente bata palma pra ele, pode isso? Também tenta pular, mas só faz o movimento sem sair do chão.


Comportamento
 Finalmente posso dizer que o Nicolas não da mais trabalho pra dormir, aprendeu na escolinha a dormir no carrinho e agora quando está com sono apenas pede pra subir no carrinho, é dar a chupeta e em uns 5 minutos ele está empacotado. Como eu acabei de dizer, ele agora chupa chupeta hahaha, quem diria, começou a chupar com 1 ano e 4 meses, nunca imaginei que isso iria acontecer! Mas é bem tranquilo porque ele não é acostumado a ficar o tempo todo com a chupeta, no mais chupa mesmo pra dormir e só, as vezes em alguns outros momentos chatos ele também chupa, mas ele não gosta de ficar muito tempo com a chupeta na boca, como eu sei disso e como ele nunca teve o habito deixo disponível sempre que ele quiser.
 Anda mais compreensivo, se souber como explicar pra ele de um jeito que ele entenda ele obedece, até hoje só coloquei ele de castigo uma vez, ontem, porque ele jogou meu computador no chão (só isso kkk). As vezes ele dá os pitis dele, se joga no chão, faz manhaaaa como toda criança, mas eu superiormente ignoro HAHAHAHA (tadinho).
  Gosta de brincar de coisas que imitem o que os adultos fazem, fazer comidinha, colocar o ursinho dele pra dormir, varrer a casa, lavar a louça, além disso continua vidrado em carrinhos de todos os tipos, de todas as marcas, do mais baratinho até o mais caro, com certeza é o brinquedo favorito dele.

Horários
  Os horários do Nicolas mudaram nesses últimos meses, depois que ele foi pra escola se acostumou com uma rotina mais fixa principalmente nos horários de dormir. Agora acorda entre 8 e 9 da manhã (graças ao bom Deus), tira uma soneca das 10:30 da manhã as 11:30... meio dia, depois dorme por volta das 3 horas da tarde por 1 se está na escola (lá eles acordam as crianças as 4 da tarde) e por 2 horas se estiver em casa. E finalmente a noite o descanso vem geralmente as 22 horas.

E pra finalizar um vídeo com as nossas bagunças antes de dormir. Um beijo da Ana e do Nick! :*

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Plano de ação (Desmame, parte III)

   Parte 1
   Parte 2

 Primeiro de tudo quero deixar claro que não estou escrevendo um guia pro desmame, pelo contrário, é apenas minha experiencia que vou compartilhar com vocês, tudo isso não é baseado em nada, rs e eu nem mesmo sei se vai dar certo, conto com dicas e troca de outras experiências! E muito menos quero incentivar alguém a desmamar, cada mãe sabe a melhor hora pra fazer o desmame, seja com 6 meses, 2 anos, 4 anos isso é uma escolha pessoal que não deve ser baseada no que os outros pensam!! Agora que está tudo claro,  vaaaaaaaamos la!!
   Bem, como eu comentei antes, eu nunca quis que o desmame acontecesse de uma hora pra outra, e na realidade, já fazem praticamente 3 meses em que eu comecei a dar uma diminuída nas mamadas e oferecer outras coisas no lugar do peito. Agora com quase 1 ano e 6 meses que eu começo oficialmente* o processo do desmame, que vou contando aqui pra vocês irem acompanhando.
  Esse meu plano de ação consiste em 4 partes e vai ser assim:

Parte I - Determinar horários para as mamadas durante o dia

mamando na festa junina, 1 ano e 5 meses
Desde que o Nicolas nasceu ele mama em total livre demanda, quando era bebezinho isso consistia em chorou = peito, sempre, então ele se acostumou em usar o peito em muitas situações, não só para matar a fome, mas para se acalmar, pegar no sono, ficar mais próximo de mim, se entreter... etc.
O Objetivo dessa primeira parte então é colocar o fim na livre demanda, determinando horários pras mamadas, e entretendo com outras coisas quando ele pedir pra mamar em outros horários.
A principio serão 4 mamadas durante o dia. Ao acordar de manhã cedo, antes da soneca da manhã, antes da soneca da tarde e a hora que eu chego da faculdade a noite. 
Agora com a idade que ele já tem ele consegue utilizar outras coisas no lugar do peito, por exemplo, quando ele se machuca, nem sempre pede peito, a maioria das vezes pede colo e abraço, pra matar a fome ele já come praticamente de tudo... Enfim, o mama pra ele como uma muleta, que pode ser substituído por inúmeras outras coisas. Pra conseguir isso tenho que principalmente parar de oferecer o peito a cada chorinho dele, em vez disso tentar descobrir o que ele realmente quer... atenção? água? comida? dormir? E oferecer opções pra ele no lugar do peito. De madrugada ainda vou continuar amamentando quando ele pedir.

Parte II - Desmame noturno

 Com essa idade o Nicolas ainda acorda pra mamar de madrugada, tem noites que dorme inteiras, tem noites que acorda 1, 2, 3 vezes, geralmente ele não acorda PARA mamar, acorda por outro motivo e quer mamar pra voltar a dormir...  Então depois que ele já estiver acostumado com a rotina de amamentação durante o dia, pretendo tirar de vez as mamadas da madrugada.
Acredito que essa parte vai ser mais fácil que a anterior já que tem noites que ele acorda e acaba adormecendo sozinho, mas sei que o rapazinho é bravo e não vai gostar muito de eu o negar o peito! (Pra quem quer fazer o desmame noturno recomendo ler o método do dr. Gordon aqui.)

Parte III - Eliminar uma mamada de cada vez

 Depois que o Nicolas tiver acostumado com a nova rotina com os horários fixos pra mamar eu quero tirar uma mamada de cada vez e se ele aceitar substituir por uma mamadeira no lugar. Uma das mamadas de segunda a sexta ele realmente não vai mamar, pois está na escola, que é a mamada da tarde, lá ele toma uma mamadeira (NAN SOY + VITALON) antes da soneca, então vou começar por essa (quando não esta na aula atualmente ele mama no peito nessa hora), depois eliminar a mamada de antes da soneca da manhã e por fim tirar a mamada da hora de acordar.
  É Ana, mas você não disse que seriam 4 mamadas por dia na nova rotina? ta sobrando uma ae, só pra avisar.
  Pois é, a mamada da hora que eu chego da faculdade (entre 10:30 - 11 horas) eu não vou tirar ainda. (que? mas você não esta desmamando o menino?) Sim, eu estou desmamando, mas essa mamada é a NOSSA, sabe? quando eu chego ele gruda no meu peito e mamamamamamama pra matar a saudade, eu abraço ele, faço carinho, é um momento tão nosso que eu ainda não vou ter coragem de tirar. Meu objetivo final com tudo isso é que aos 2 anos de idade o Nicolas esteja mamando 1x por dia, entre 10:30 e 11 horas da noite.

Parte IV - Eliminar a mamada da noite

  Eu sei que nada disso vai ser fácil, mas desconfio que essa vai ser a mamada mais difícil de tirar, tanto pra mim quanto pra ele, justamente pelo lado emocional que ela representa como eu contei ali em cima.



Resumindo tudo isso... Se meus planos derem certo daqui 6 meses meu nenenzinho com seus 2 anos de idade estará mamando apenas 1 x a noite e em algum momento depois disso ele estará oficialmente desmamado. Claro que tudo vai ser devagar, pra nós dois irmos nos acostumando, e se demorar mais, ok, paciência... É um processo longo e que com certeza vai ser realizado com muito carinho da mamãe pra que nós dois possamos sobreviver hahahahhaha. Vou contando aqui como for acontecendo... Nos desejem sorte!

sentindo a chuva e chupando sua nova amiga chupeta, rs





domingo, 15 de junho de 2014

Amamentando com mais de um ano (Desmame, parte II)

 Continuando o último post
Com 1 ano e 3 meses

 Quando o Nicolas tinha entre 10 e 11 meses já incomodava mais tanto em relação ao mamazinho hehehe, apesar de ele ser muito ligado a esse momento, já dormia embalado por outras pessoas sem mamar, mamava normalmente antes das sonecas (já que comigo só dormia mamando), cerca de 4 x ao dia e acordava 1 ou 2 x por madrugada, o que pra mim era muito tranquilo, penso que se continuasse dessa forma eu adiaria muuuuito mais o desmame.     Mas foi perto de completar um ano que tudo mudou, ele começou a exigir mais o peito, muuuito mais, queria mamar a todo instante, me via e pedia pra mamar, mamava um pouquinho em cada peito e ia brincar, logo voltava e fazia a mesma coisa o DIA INTEIRO, imaginei que fosse só uma fase, um pico de crescimento ou algo assim...continuei dando normalmente, sempre que ele requisitava. Imaginei que por ele estar ficando mais independente, aprendendo a andar, precisava de um porto seguro,  e acabava compensando no peito. Foi bem nessa época, um pouco depois que completou um ano que eu me separei , não sei se isso foi um dos motivos que o fizeram ficar mais ligado ao peito, mas não descartei a possibilidade, eu queria estar ali por ele, e se o jeito de estar ali por ele fosse amamentando, então vamos lá!
 Mas o tempo foi passando e cada vez ele pedia pra mamar mais vezes, independente do lugar que estivesse, coisa que ele não fazia antes, ele pedia pra mamar quando estava com sede, fome, entediado, sono, quando me via sem camiseta, quando escutava o barulho de um estalo com a boca que o fazia lembrar de mamar, quando ouvia a palavra mama, quando via alguém mamando, etc etc etc... Estava completamente exaustivo, ele conseguia mamar ainda mais do que quando era um RN!
  Amamentação pra nós era muito mais sentimento do que alimento, eu e ele sempre nos conectávamos de uma forma incrível durante esses momentos. Sempre foi algo muito íntimo, muito nosso, mãe e filho, ali um pelo outro. Amamentar pra mim sempre pareceu um super poder, capaz de curar toda dor, machucado, tristeza. Mas essa altura esse momento maravilhoso já não estava mais tão maravilhoso assim, com a frequência das mamadas, com as mordidas, cada vez que ele pedia pra mamar eu ficava irritada, pra mim amamentar estava virando mais um fardo que um prazer.
Foi aí que com 1 ano e 3 meses em uma crise de TPM, resolvi tirar ele do peito de vez, na emoção do momento fui e comprei uma chupeta e uma mamadeira para o neném, cheguei e consegui fazê-lo dormir sem mamar chupando a chupeta (que ele ainda com essa idade não sabia pegar direito), olhando ele ali, deitadinho, segurando a chupeta na mãozinha refleti, não é assim que eu crio meu filho, não quero nada brusco e não é do dia pra noite que vou tirar ele do peito! Confesso que fiquei bem perdida, pra mim que do tipo que as coisas estavam indo ele ia mamar até chegar na faculdade, rs. Com a aproximação do começo dele na escolinha resolvi adiar, e fiz bem pois nos primeiros dias da adaptação ele chegava em casa e mamava, mamava mamava...
Apesar de ter adiado o desmame mesmo sem perceber comecei a cortar algumas mamadas, ele vinha mamar eu entretia com alguma coisa, oferecia uma comidinha, uma aguinha, e hoje apesar de ainda mamar bastante já diminuiu muito comparado há 2, 3 meses atrás.
 Depois que ele foi pra escolinha muita coisa mudou por aqui, ele maravilhosamente começou a chupar chupeta e mamar na mamadeira, o que pra mim foi um graaaaaaande alívio, mamadeira ainda é dificil pra ele aceitar aqui em casa, mas na escolinha ele todas as tardes mama antes de dormir. E a chupeta aqui esta dando uma grande ajuda, agora pra dormir ele mama um pouco no peito, então dou a chupeta e coloco no carrinho e ele dorme tranquilo, já várias vezes dormiu sem mamar antes, e várias vezes que pediu o peito eu dei a chupeta e ele aceitou, não é sempre, as vezes que ele resolve que quer mamar, quer e ponto final, se falar não é escândalo na certa. Mas eu estava levando isso sempre do jeito que dava, percebi que eu muitas vezes ofereço o peito por comodidade ao invés de procurar saber o que ele realmente quer... Resolvi então começar um plano de desmame, que eu vou contar aqui...

Relato de amamentação (Desmame, parte I)

a sua primeira mamada
   Desde a gravidez eu queria muito amamentar, muito mesmo, me preparei desde o positivo tomando banho de sol, usando a buchinha, me informando o máximo que eu podia.... Depois da minha cesária (desnecessária), aí sim eu pensei, pelo menos amamentar eu TENHO que conseguir!! O Nicolas nasceu e assim que desceu pro quarto veio uma enfermeira pra colocar ele no peito, na mesma hora ele começou a sugar o colostro, coisa mais linda e amada do mundo!
Mas é claro que nunca é tão simples assim, Nicolas era prematuro e com isso ele não tinha forças para mamar, e nem sabia pegar o peito direito, meu bico era muito grande pra boquinha pequenininha dele, mas eu estava muuuito longe de desistir. Era uma pressão bem grande porque ele precisava ganhar peso de qualquer forma porque ele era um bebe de alto risco e baixo peso (saiu do hospital com 1970 gramas), ele não podia ficar mais que 3 horas sem mamar pra não ter risco de hipoglicemia, mas como todo bom prematuro ele só queria dormir....
com alguns dias de vida
Nos primeiros dias nós sofriamos a cada 2 horas pra tentar acordá-lo pra mamar, era tirar a roupinha, passar pano molhado no rosto, uma luta, tiveram vezes que levamos 1 hora só pra ele acordar, pega o peito, tira, poe de novo na boquinha pra ver se esta pegando certo, depois de muito insistir mamava cerca de 2, 3 minutos e já largava, eu ficava cronometrando no celular o tempo que ele mamava, enquanto outros bebes eu lia que passavam 40 minutos no peito, ele nunca passava mais que 5, aí já não tinha mais forças pra sugar, então eu tirava meu próprio leite e oferecíamos em um copinho pra garantir que ele estava bem saciado. Graças a Deus uma semana depois ele já estava acordando sozinho para mamar e criou sua própria rotininha de mamar a cada 2 horas durante o dia e a cada 3 horas durante a noite. Mesmo mamando tão pouquinho por mamada nos primeiros 7 dias ele já havia recuperado o peso do nascimento! Cada pesagem era uma vitória para mim. Mas claro que não poderia ser simples assim tinha que complicar um pouco mais.... com exatos 8 dias de vida Nicolas que mal resmungava começou a passar o dia reclamando, vomitar muito e chorar enquanto mamava. Eu não sabia o que fazer, achava que o problema era eu, pois ele chorava de fome, vinha pro peito e não conseguia mamar, e eu chorava junto, com medo de ele passar fome...Aqui e aqui tem os links de como eu contei mais ou menos o que acontecia, com 17 dias se não me engano levamos em uma médica diferente que desconfiou da APLV e do refluxo, ele começou a tomar medicação pro refluxo e eu a fazer a dieta restritiva sem leite, com 1 mês mais ou menos cortamos também o ovo da minha dieta, aos poucos ele foi melhorando, as vezes tinha reação novamente com algum erro da dieta (essa época ele reagia até se eu consumisse traços), e em cerca de 7 a 10 dias melhorava, tiveram dias mais tranquilos, dias mais dificeis, mas vamos lá, já chegamos tão longe... cada mês vencido era uma vitória, vou tentar só mais um mês, só mais um...

 Depois que ele melhorou e eu me acostumei a dieta ele já estava bem gordinho hahaha, ganhava de 1 kg a 1,5 kg por mês e crescia absurdamente, cada consulta era um elogio, mesmo com o refluxo e a alergia ele nunca perdeu peso! As mamadas se tornaram mais frequentes e mais longas, cerca de 15 min a meia hora, mamava  o dia inteiro, a cada meia hora, a cada uma hora, não tinha intervalo certo, e a noite era um relóginho acordava a cada 3 horas certinho!! Eu estava muito feliz com o desenvolvimento dele e ganho de peso, mas chegou um ponto que eu não aguentava mais amamentar, rs. quando ele estava com 5 meses chegou ao ponto de mamar a cada 20 minutos, e como eu não acostumei ele desde pequeno com a mamadeira, não pegava de jeito nenhum, eu não podia ir nem na esquina sem ele.  Durante a noite quando eu ia pra faculdade ele continuava fazendo o intervalo de mamar a cada 3 horas, minha mãe oferecia meu leite no copinho, mas passamos muito sufoco pois varias vezes ele não aceitava mais o copinho e chorava desesperadamente querendo o peito! Então vieram minhas férias e eu pensei seriamente em trancar minha faculdade, pois não aguentava mais ir pra aula e ter que voltar logo em seguida, mas resolvi esperar, em 1 mês bebes mudam muito né? Continuei amamentando em livre demanda como sempre fiz mas comecei a introdução alimentar mais cedo (me julguem), eu não aguentava mais amamentar, estava exausta, havia emagrecido e estava absurdamente cansada. A primeira vez que Nicolas comeu uma frutinha foi aos 5 meses e 5 dias de vida,  foi uma pera e ele gostou muito... Foram cerca de 2 meses pra ele acostumar com a alimentação, mas aos 7 meses minha vida já era muito mais tranquila, ele fazia umas 4 refeiçoes por dia e ainda mamava bastante, já não exigia por mim quando eu estava na faculdade e eu pude começar a respirar um pouco.
 Então com o tempo Nicolas foi acostumando a ficar mais tempo sem mamar, mas pra dormir quando estava comigo era só no peito, nem pensar em chupeta ou qualquer outra coisa, era peito e embalo... Com cerca de 10 meses geralmente mamava apenas pra dormir e não pedia mais mama em outras ocasiões. O tempo foi passando e eu imaginei que ele fosse largando o peito por conta própria, mas o contrário aconteceu...

Mamando aos 11 meses
(continua...)

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Nicolas na escola - A adaptação

Então Nicolas foi pra escola, a primeira vez no dia 30 de abril com exatamente 1 ano, 4 meses e 1 dia. Assim, na louca. Eu havia planejado colocá-lo na escola depois da metade do ano como contei aqui. Mas ocorreu uma mudancinha nos planos, rs.
Bem, vou como tudo aconteceu.



A decisão

Nicolas estava numa fase (e ainda está) em que não para quieto um minuto, fica perambulando pela casa, frequentemente quer que brinquemos com ele, se entedia se ficar sem fazer nada por muito tempo, e não gosta de passar o dia todo em casa, diariamente pede pra ir passear e eu tenho que pelo menos dar uma voltinha com ele. Já eu estava com muitos trabalhos pra fazer, coisas pra estudar e nenhum tempo livre, já que com ele não consigo executar nada que precise de concentração...
No começo do mês de abril resolvemos olhar a escola que eu mais havia gostado (desde o ano passado já vinha olhando diversas escolas aqui, desinteressadamente), já minha mãe nem o Nicolas não a conheciam ainda, já pensando em colocar ele mas sem nenhuma certeza, Nicolas se apaixonou pela escola, pelos parquinhos, pela fazendinha, por tudo, levamos ele na sala que iria estudar e no mesmo momento ele desceu do meu colo e correu pra junto das outras crianças, tentou interagir e sentou em uma mesinha, chamei ele pra ir embora e ele não queria, queria ficar! Quando o tirei dali até rolou um chorinho, vejam só! Nós três estávamos muito entusiasmados então minha mãe e eu pensamos... porquê não? Era incrível imaginar o Nicolas de uniforme, brincando com os amiguinhos, mas nós ainda tínhamos um pé atrás... Será que ele não é pequeno demais? Será que vai se adaptar bem? Será que vai chorar muito? Será que não vão dar sem querer pra ele algum dos alimentos que ele é alérgico?
Então foi chegando minha semana de provas, eu sabia que esse ano não ia ter jeito de estudar com ele, semestre passado já foi um caos os dias que precisei estudar com ele junto, ele fica irritado por não ter atenção, eu fico irritada por não conseguir estudar. Por sorte minha mãe estaria de ferias bem na semana de provas, então deu pra enrolar mais um pouco, mas eu estava percebendo que não ia dar pra continuar do jeito que estava, vários dias da semana eu tinha coisas pra fazer, minhas notas já não haviam sido muito boas e eu realmente precisava estudar. Além de eu estar com um estágio em vista...
 Depois de conversarmos bastante entre nós e falarmos com o pai do Nicolas decidimos que sim, ele iria pra escola, claro que se ele não se adaptasse nós iriamos tirá-lo, mas eu queria muito que desse certo. Por coincidência fomos na escola fazer a matricula exatamente no dia que o Nicolas completou 1 ano e 4 meses, era dia 29 de abril, nosso objetivo era que ele começasse dia 5 de maio, que era o dia em que iria começar o segundo bimestre e uma segunda feira.. parecia um dia bom pra se começar. Enfim, chegamos na escola, conversamos bastante sobre como tudo iria ser, compramos os uniformezinhos, e nos sugeriram levá-lo já no dia seguinte só pra uma primeira experiência. Alguns dias de antecedência não fariam diferença... Então vamos lá

O primeiro dia de aula e a adaptação

No dia seguinte eu não conseguia conter a minha ansiedade, estava tão nervosa que não consegui comer nada, sabia que ia sentir saudades, ao mesmo tempo em que eu queria que ele fosse pra aula, se tornasse mais independente, fizesse amizades,  queria que ficasse pra sempre grudadinho em mim, sendo meu bebezinho.
Uma hora antes de levá-lo já estava tudo pronto, ele arrumado, almoçado e tudo hahahaha, isso que é mãe de primeira viagem! Nicolas não estava entendendo absolutamente nada, mas ficou se sentindo por estar usando o uniforme (até hoje, um mês depois ele adora colocar o uniforme).
Fomos lá, pra mais uma etapa da vida do pequeno!! Chegamos 15 minutos antes e eu pude conversar com a professora, que me deixou bem tranquila, disse que qualquer coisa ligaria, mas que ele com certeza ficaria bem... Ele foi imediatamente brincar e eu fui embora, com o coração na mão, ele não chorou nem nadaa, ficou muito tranquilo, Já eu, cheguei em casa e desmoronei. Me senti péssima, a casa toda silenciosa parecia que faltava um pedaço de mim. Foram poucas as tardes que o Nicolas passou longe de mim antes desse dia, as vezes o pai o levava pra passear mas em 1, 2 horas estava de volta... Agora não, agora ele passaria toda tarde longe. Eu sabia que não seria algo fácil pra se acostumar. Eu o deixei 15 pra 1 e iria buscar as 3, nesse meio período liguei 2 vezes para saber se ele estava bem... estava!
Fui buscar as 3 horas e as noticias foram as melhores possíveis, Nicolas ficou extremamente bem, chorou em alguns momentos quando outras crianças choraram mas logo se acalmou nessas ocasiões, fez as atividades propostas e estava tranquilo. Mas eu sabia que era só a primeira batalha, a guerra ainda não estava ganha. Não mesmo! Logo depois do seu primeiro dia de aula teve um feriado, 1 de maio e ele ficou 4 dias em casa, assim é bom né? só folga pro belezão hahahaha. Na segunda feira um novo desafio, o segundo dia de aula. Nicolas ficou feliz em vestir o uniforme e quis ir pra escola, apontava pro carro e queria ir, fomos, mas eu com o coração na mão já imaginando o que aconteceria... Chegamos lá e.... CHORO! Nicolas fez um escandalo e eu confesso que fiquei bem assustada, apesar de estar preparada pro pior eu não esperava um escandalo daquela magnitude. A professora falou que era normal e mandou eu ir pra casa... fui, mais uma vez, arrasada. Chegando em casa liguei pra saber como ele estava, já havia se acalmado... Mesmo assim, aquele sentimento de saber que ele estava longe de mim, sem eu poder acalma-lo, abraça-lo, estar com ele, me dominou, sinceramente os primeiros dias dele foram muito difíceis pra mim, especialmente a primeira semana. Mas quando fui buscá-lo vi ele fazendo as atividades, sentado na mesinha, alegre, me deu esperanças pra continuar.
 Chorei e me arrependi de ter colocado ele na escola, me senti a pior mãe do mundo todos os dias em que eu deixei ele lá chorando, e não foram poucos. Ao mesmo tempo em que me senti super orgulhosa dele e feliz da minha decisão todos os dias em que fui buscá-lo e o encontrei com um sorriso no rosto e sem querer vir embora pra casa. Nicolas chorou exatos 14 dias pra ficar na escola. Alguns mais, outros menos. Em todos se acalmou assim que eu sai, e também em todos quando eu perguntava se ele queria ir pra aula fazia que sim com a cabeça. Não deve ter sido fácil pra ele desgrudar da mamãe, assim como foi dificílimo pra mim desgrudar dele. Eu nesse tempo fui conversando com outras mães, todas me dizendo que é sim normal chorar nos primeiros dias, e mesmo morrendo de dó, deixei o Nicolas lá todos os dias, mesmo com o choro. Ate que no 15º dia veio a surpresa, ele não chorou!! Entrou, foi no colo da auxiliar e ficou bem.... Quase explodi de tanta felicidade! Finalmente ele estava se adaptando... eu não conseguia acreditar!! Foi uma alegria imensa, nem tem como explicar... Fui pra casa sabendo que eu estava fazendo a coisa certa.
 Desde então Nicolas gosta muito da escola dele, vários fins de semana ele pega a mochilinha e começa a pedir pra ir pra aula, sempre manda beijo pra professora na hora de ir embora e inclusive fez um amigo, que se chama Matheus. Todos os dias eu pergunto se ele gostou de ir pra escola e todos os dias a resposta é SIM! Isso inunda meu coração de felicidade. Como é normal, tem dias que ele ainda chora quando dou tchau, mas até hoje não teve nenhum dia em que ele preferiu ficar em casa do que ir pra escola quando o questiono.
No fim deu tudo certo e nós dois estamos felizes!! :D :D
Em outro post vou contar o que mudou com a ida pra escola e sobre a primeira apresentação de dia das mães do Nicolas.

Beijos, Ana

50 mil visualizações no blog!!

Eu queria saber o porquê de só me dar vontade de escrever de noite, juro que eu queria!! com tantas tardes livres, hoje, sexta feira, quase 11 e meia da noite com o Nicolas acordado, deitado no meu peito assistindo galinha pintadinha... resolvo fazer esse post. A real é que eu meio que abandonei o blog depois que me separei. As vezes acho que é pelo fato de eu gostar de colocar aqui tudo que eu penso, e tem tanta coisa da minha vida pessoal que eu tenho vontade de escrever, vontade de colocar aqui e não posso por ter outras pessoas envolvidas.... Escrever pra mim sempre foi uma terapia, muito antes do blog ainda na minha infância eu tinha um diário, depois eu lembro que escrevia no word e salvava no pc... mais tarde tinha um tumblr, e aí na gravidez criei o blog e veja, dia 5 já faz 1 ano e 8 meses que eu uso esse espaço pra guardar recordações pro Nicolas, compartilhar coisas com outras mães e o principal: desabafar! E como me fez bem todos esses textos que escrevi, e como ainda me faz tão bem ler tudo isso... é como se eu estivesse revivendo de novo momentos que muitas vezes eu nem lembrava. Tenho um carinho tão grande por esse espaço...

Enfim... só queria agradecer as 50832 mil visitas no blog!! E cada um que "perde" seu tempo acompanhando as nossas vidinhas!!

Pra não perder o costume... olha como está um galã esse meu rapazinho!!