sábado, 23 de março de 2013

APLV - A saga - (Pt II)



APLV Parte I
Dificuldades do começo:
http://aprendendocomonico.blogspot.com.br/2013/01/como-andam-as-coisas.html
http://aprendendocomonico.blogspot.com.br/2013/01/livre-demanda-eu-estraguei-meu-filho.html

 Então a saga começa assim... Meu filho na primeira semana de vida era um anjo, mal se mexer ele se mexia, só mamava a cada 3 horas, fazia coco e dormia. Então na segunda semana começou a virar um bebe reclamão. Ele não chorava muito mas reclamava o tempo todo, parou de dormir de madrugada e reclamava 24 horas, parecia estar sempre com dor ou algum incomodo... Quando tinha uns 20 dias de vida levamos na nova pediatra, que quando eu contei o caso na mesma hora disse APLV!!  Eu já havia lido sobre em outros blogs, mas jamais imaginei que poderia acontecer comigo, com o meu filho. Quando ela me falou isso, eu pensei que estaria tudo resolvido, tiro o leite e derivados e pronto! Parecia fácil.
 O tempo passou e meu filho aprendeu a chorar e a gritar, agora passava o dia chorando ou gritando e não apenas reclamando, eu pensava que estava fazendo a dieta certinha, e ele continuava a chorar, por quê? Ele sentia fome mais não conseguia mamar pois sentia dor... eu não entendia... Minha mãe dizia que ele não tinha alergia nenhuma, e me desestimulava a continuar a dieta, o pai do Nicolas imaginava que eu não tivesse leite e ele chorava de fome, mas eu tinha muito leite... então ele pensou que o Nicolas não mamava o suficiente. Uma tia minha chegou a conclusão que meu leite era fraco. Minha mãe achava que eram cólicas normais de recém-nascido, mas o tempo todo? Todo mundo tinha um palpite... Quebrante. Alimentação excessiva. Pouca alimentação. Espíritos. Icterícia. Dor de ouvido. Dor de garganta. Ouvi de tudo o que você possa imaginar, fiz tudo o que me disseram  e meu filho continuou chorando dia e noite.
 No próximo mês fui na consulta:
- Ele melhorou um pouco, mas continua chorando muito!! Não sei mais o que fazer.
- Você errou na dieta?
- Não
- Tem certeza?
-Bem... eu comi fora um dia, e comi caldo maggi em outro.
- Se você errou a dieta é por isso que ele chora
Pois é... Era mais difícil que eu imaginava.... fui descobrindo alguns vilões, caldo de galinha, suco de pacotinho, comer fora... A pediatra, que é a que mais entende de APLV daqui (veja que coincidência) me cortou também o ovo e me avisou que uma errada na dieta é de 1 semana a 15 dias para ele ficar bem novamente, não da pra descuidar de NADA. Além disso ele chorava pois pela alergia desenvolveu uma esofagite, que o fazia sentir dor. Começamos com um remédio chamado LABEL e eu cortei o pão da minha dieta, pois não da pra confiar nas padarias nem em rótulos... pode haver contaminação.
Uma semana depois meu filho estava BEM, feliz, sorridente. Senti que a partir daquele momento que eu estava realmente vendo quem era meu filho de verdade.... Foram 2 meses e meio de choro dia e noite, de muita dor, eu chorei, ele chorou, o jean chorou, nós brigamos inúmeras vezes por não saber mais o que fazer, por ficarmos irritados... Eu amo muito meu filho e a melhor coisa do mundo é ter ele aqui, mas eu chorei muito nesses 2 meses e meio, muitas vezes chorei sem ninguém ver ou saber. Me senti insuficiente como mãe, culpada, arrasada. Muitas vezes quis desistir, pagar o quanto fosse numa lata de leite que meu filho pudesse tomar sem sentir dor. Eu passava dia e noite dando banho, fazendo massagem, colocando no sling, fazendo de tudo, cuidando o máximo minha alimentação. Finalmente consegui acertar a dieta e um remédio (que é terrível pra dar, que ele chora muito pra tomar, que vomita e passa mal depois que toma mas que o fez melhorar) e ele está bem. Eu me acostumei a ter um filho que chora o dia inteiro, e agora, que estou escrevendo todo esse post enquanto ele dorme depois de ele ter acordado super bem humorado distribuindo sorrisos pra mim e pro pai dele, nem consigo acreditar. Gente, meu filho está sem dor e agora ele passa o dia todo sorrindo é um boa praça, vai no colo de qualquer pessoa, sorri pra desconhecidos, pro teto, pra parede, pra tudo. Adora massagem, banho, adora tudo, parece que ele ama viver. Ele mama sem dor, mama sorrindo, mama virando os olhinhos pois sente-se bem ao mamar. Parece algo simples, mas eu estou chorando enquanto escrevo pois eu nunca havia visto meu filho assim. Como a própria pediatra dele falou: agora que você vai começar a curtir seu filho. E é bem isso, parece que ele nasceu agora e estou começando a conhece-lo. Finalmente meu filho está sem dor, e por isso eu mando pra puta que pariu quem vem me dizer que ele não tem alergia nenhuma, ou querem que eu coma algo sem ter 100% de certeza dos ingredientes. Não como mesmo, não como fora, cuido tudo que coloco na boca. Porque SÓ EU SEI o que eu passei com o meu filho. E que me achem a chata, a louca, a paranoica. Sou mesmo, se isso for fazer meu filho ficar bem.

Pra quem se interessa os sintomas do meu filho eram:
Choro constante, muco nas fezes, sentia fome mas empurrava o peito, mamava chorando, estava o tempo todo irritado, fazia cocos explosivos, a barriga dele fazia sempre um barulho estranho, vomitava muito depois das mamadas e tinha manchas vermelhas pelo corpo.

E o diagnóstico foi:
Alergia a proteína do leite de vaca, alergia ao ovo e esofagite

O tratamento foi:
Cortar todo e qualquer alimento que tenha leite ou derivado ou que tenha traço de leite, caseína, lactato, corante caramelo, ovo, aroma de queijo, aroma de manteiga etc... e mais uma lista grandinha... E Label para esofagite sem previsão para tirar da vida dele por enquanto esse remedinho.

Pra quem não sabe alergia à proteína do leite NÃO É intolerância a lactose. A APLV (alergia a proteína do leite de vaca) só ocorre em crianças e bebes e eles não podem com nada que tenha leite, traço ou derivado, se você lavar mal uma colher e eu comer é suficiente. E não eu não dou leite de vaca pro meu filho, ele mama no peito, mas passa pelo leite. Ela passa, 90% das crianças aos 3 anos de idade não tem mais essa alergia. Se quiser saber mais sobre: http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br/

Agora eu to assim, todo sorrisos!!

5 comentários:

  1. sei q eh dificil , pois sem meu filho ter nenhuma doença (apesar q ele tinha refluxo), tudo o q eu dizia q ia fazer ou nao ia fazer pra ele, eu era criticada. era fresca, chata, paranoica, doida, cheia das modinhasatuais e por ai vai. mas aguenta firme pq SOMENTE VC sabe o q eh o MELHOR pro seu filho. q bom q ele esta bem :), meu filho tb teve q tomar Label, por uns 4 ou 5 meses, e tb o Motilium, mas pq ele tinha refluxo, mas agora esta tao bem q nunca ficou doente, tem 2 anos e no maximo um nariz entupido de vez em qdo (mto dificil rs).
    bjs pra vc e seu lindo bebe.

    ResponderExcluir
  2. nossa lendo seu relato lembrei das minhas noites em claro, achei que ia ficar doida. Os primeiros meses sao os mais dificies carol, o bernardo nasceu no dia 12 de dezembro de 2012 e so com 2 meses que vieram as colicas, cocos explosivos, diarreia e irritabilidade chorava 24 hs! Afffffffffffffff, pra piorar ainda tinha a rinite alergica que causou 7 resfriados em 5 meses, dois deles se transformaram em bronquiolite, depois pneumonia resumindo 40 dias de gripe tb foi dark esse periodo.No caso do bernardo ainda teve um complicador a vacina do rotavirus deu uma reaçao muito forte e acabou deixando o intestino sensivel e ate frutas deram colica e gases.Agora com 7 meses ele ta bem melhor, fazendo controle com pneumo alergista e uma gastro especialista em alergia alimentar.Vamos manter contato sempre e bom trocar experiencias e nossos babys tem quase a mesma idade. um abraço e muita força na luta q e criar bebes alergicos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tão dificil ver nossos bebes sofrer né? mas força, que não é fácil criar alérgicos!!!

      Excluir
    2. E verdade só sabe quem passa sou a andrezza mae de Ana Luiza meu anjo com dez dias internou na uti fazendo quadro de broncopneumonia achei que não aguentaria o momento mais difícil foi quando a medica me chamou na sala ao lado e disse agora é com a gente e Deus vc precisa ir embora pra casa e eu disse como deixar meu anjo aqui e enquanto ela falava eu fui me ajoelhado e o desespero naquele momento tomou conta de mim senti meu mundo cair como ir embora é deixar meu mundo pedacinho do meu coração ali com aquela gente mas Deus me deu forças e foi preciso ser assim dentro da uti diagnosticada com aplv motivo de juntar tanto catarro pouco tempo foi entubada e eu arrasada so me desesperava cada segundo que passava rezava pra ela aguentar tão pequenina passando td aquilo mas Deus e Grande e ela foi melhorando no entanto meu extrsse emocional foi muito grande o pouco leite que tinha secou na primeira noite qe ela internou na UTI depois de quinze dias internada ela recaiu com bronquiolite testaram vários leites resumindo hj só neocate lcp ai graças a Deus outra saúde agora mama bem e sem chorar e um BB feliz e rezando risonha mas tem que ter sempre o pé atrás com td se informar primeiro antes hj tem quatro meses e está bem a um mês e meio desde a última internação Com Deus a Vitória e nossa

      Excluir
  3. Lendo seu relato, parece que sou eu escrevendo...
    Passei por isso por 5 meses. Sempre ouvindo dos pediatras que "é normal" e "vai passar".
    Eu chorava dia e noite junto com meu filho, por não saber mais o que fazer, por me sentir incompetente.
    Sempre soube que ele tinha algo e sempre bati o pé, mas todos duvidavam, e até o meu marido que acreditava em mim, começou a duvidar a medida que o tempo foi passando e ouvíamos sempre as mesmas coisas dos pediatras...
    Até que um dia eu bati o pé na pediatra, ela diagnosticou ele com Refluxo Oculto e nos encaminhou pra gastro. Lá, enfim, descobrimos a APLV. E como você disse, é incrível a mudança.
    Meu bebê nunca mamou no peito (tentei de todo jeito, mas ele não pegou), então ele foi direto pro Neocate, e no mesmo dia a diferença era visível! Começou a sorrir mais, dormir melhor, parou de chorar horrores...
    É outra vida.
    Bem que dizem que instinto de mãe não falha. O meu estava apitando desde o início, e graças a Deus fui até o fim...
    Mesmo assim, meu filho passou 5 meses com dor. Agora, imagine se eu desse ouvidos aos pediatras e deixasse quieto? Até quando ele ia sofrer? =/
    Dói demais só de pensar em tudo o que ele passou, e no que poderia ter passado ainda.

    ResponderExcluir