segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Ser mãe não é fácil.

  Eu confesso que achei que era fácil. Me joguem pedras, pois achei mesmo. Ou melhor, achei que comigo seria fácil. Ser mãe é a coisa mais maravilhosa do mundo, mas uma das mais difíceis também. É a coisa mais gostosa quando seu bebe ta chorando e você simplesmente o pega no colo e ele para, quando ele está mamando e olha bem no fundo dos seus olhos, ou então quando sempre só você sabe o que significa aquele chorinho. A ligação que temos com nossos filhos é algo que trancende, é inexplicável, é o maior amor do mundo. Só que cansa. Só que as vezes da vontade de largar tudo e sair correndo.
  Todo mundo acha que pra mim é fácil, já que aqui em casa moram minha mãe, meu pai, o Jean e eu e minha irmã está sempre por aqui, além da diarista vir 3 dias por semana. Sobram braços pra cuidar do Nicolas, certo? Não exatamente... Hoje por exemplo, meus pais saíram cedo, nem os vi sair, só vi o bilhete quando acordei avisando que não viriam pro almoço, talvez cheguem as 6 da noite, talvez as 8... Não se sabe, e a maioria das noites minha mãe tem compromisso. O Jean? Saiu 7:40 daqui hoje e só vem as 22:30. A diarista? bem ela limpa a casa, não cuida do meu filho. Minha irmã? trabalha o dia inteiro, talvez de uma passada antes de ir almoçar pra ver o Nicolas, mas não ficará mais que 15 minutos.
  Resumindo, quem fica com o Nicolas sou eu, faça chuva ou faça sol, chore ou de risada, é pra mim que ele vai chorar ou rir a maioria do tempo, e eu acho sim maravilhoso ficar com meu filho o dia todo, não estou reclamando. Só que hoje eu acordei exausta. Hoje eu pedi por favor pro meu filho parar de chorar, porque eu não sabia mais o que fazer. Ele passou a madrugada reclamando e acordou reclamando e está aqui do meu lado até agora reclamando e eu só quero que ele fique quieto um pouco, sinceramente. Já fiz massagem dei remédio, coloquei de bruços... fiz de tudo e ele não pára. Dá vontade de chorar de gritar, de deixar ele aqui e sair correndo. Mas eu não posso fazer nada disso. ( Enquanto escrevia esse texto tive que parar duas vezes porque ele vomitou e eu tive que trocar, depois ele fez coco, fui trocar e ele fez xixi em toda roupa, agora ta acordado querendo atenção e vou ter que terminar depois de escrever isso, eu nem mesmo tomei café da manha ainda) E o Jean não entende porque eu fico tão brava quando ele na maior humildade pergunta: - Por que você não dorme depois que eu saio? ou reclama que ta tudo desorganizado. Poxa, eu tento manter organizado, mas eu começo arrumar uma coisa o Nicolas quer vir no colo, ou então vomita, ou então atacam as cólicas, ou faz coco ou quer mamar, é o tempo todo em função dele! E quando ele tá acordado, eu não vou arrumar nada, vou curtir meu polaquinho o máximo possível. Quando ele dorme eu só quero cochilar um pouco, mas nem sempre dá. Quedê o ânimo pra arrumar, limpar e organizar? (Consegui tomar café, com ele no peito, obvio... ultimamente só tomo café assim). E quando ele tá com cólica? pode ter um milhão de pessoas pra ajudar, ele só se acalma no peito, nem chupeta nem ninguém consegue fazer ele parar de chorar. É tudo muito cansativo, tenho que ficar disponível 24 horas.

------------------------------------------

Mas depois quando eu olho ele dormindo ou quando ele acorda de super bom humor depois da soneca da tarde e me da um sorrisinho, tudo vale a pena e eu esqueço todo a cansaço!! Te amo filho!


Nenhum comentário:

Postar um comentário