sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Livre demanda, eu estraguei meu filho?

Então que as coisas são diferentes do que eu pensei. Quando eu estava grávida eu imaginava incorporar uma rotina tão logo que chegasse em casa, já que quando o bebe tem uma rotina tudo fica mais previsível e ele mais calmo.
Já no hospital começamos uma rotininha, ele tinha que mamar a cada duas horas por ser prematuro, então nós tínhamos que acordar ele pra mamar, começamos então a trocar ele antes de dar de mama... E foi assim os primeiros dias, quando estava quase dando duas horas trocávamos e ele mamava. Ou era pra ser assim, porque ele não queria pegar o peito de jeito nenhum ficávamos quase 1 hora pra ele pegar e mamar, e isso a cada duas horas, depois de 1 hora e meia tentando fazer ele mamar e ele rejeitando, desisti. Quando ele tiver fome, mama, que se foda o pediatra. Então ele começou a dar intervalos de 3 horas e então chorava pra mamar. Eu nem acreditei a primeira vez que ele chorou pra mamar, tava aí o problema, ele não estava com fome por isso não pegava o peito, e depois de 1 hora dava fome e ele pegava, não era pelo tempo que ficávamos tentando... Então entramos na rotina que consistia +/- no seguinte, ele começava a procurar o peito, troca, mama, faz arrotar, então ele já dormia e geralmente ia pro colo de alguém, ou ficava deitado na cama do meu lado enquanto eu fazia algo.
 Eu antes de ter o Nicolas não era muito a favor da livre demanda, porque eu achava que mal acostumava a criança e logo tudo se resolveria com o peito. Só que nossa rotininha não deu mais muito certo, eu não quero dar chupeta pro meu filho e não vou ver ele com fome e não dar comida, né.
O Nicolas começou a ficar mais tempo acordado durante o dia, e esse tempo que ele fica acordado ele pede peito direto... É mais ou menos assim, ta acordado, converso com ele brinco, pede peito eu dou, mama um pouco larga, coloco pra ver um mobile ou algum brinquedo, vê um pouco pede peito, dou e coloco de volta pra "brincar", passa uns 15 min pede peito de volta, dou,troco a fralda, pede peito, dou até que ele dorme. Se eu não dou o peito pra ele começa a chupar o dedo :P. As vezes fica por mais de 1 hora nisso, mas só durante o dia, durante a noite acorda de 3 em 3 horas mama e dorme em seguida. De dia agora não tem intervalos regulares, geralmente é de 1 a 3 horas o intervalo que ele da, mas ja chegou a ser 40 min uma vez e 3 hrs e meia outra... O problema durante o dia é que acostumei ele a qualquer resmungada eu pegar no colo, então agora coloco ele no carrinho ou no berço ele reclama e tenho que pegar no colo, hoje ele passou a manhã toda no meu colo, porque eu colocava no carrinho ele chorava, parece que tem espinho o carrinho... E ou eu fico dando de mamar de 10 em 10 min pra ele e colocando de volta no carrinho ou fico com ele no colo (onde ele dorme lindamente por 2 horas ou mais antes de pedir pra mamar de volta) então geralmente fico com ele no colo. Hoje deixei ele chorar um pouquinho, pois eu precisava arrumar as coisas dele pra gente sair, ele precisava ficar no carrinho, dai deixei e fui fazer as coisas. Mas eu tenho muita dó de deixar ele chorando, ainda mais quando eu posso dar colo pra ele... O que fazer? Sorte que se eu coloco ele na cama e fico sentada do lado dele, no computador ou fazendo outra coisa, ele dorme tranquilo, não reclama, ou se vamos passear também, é um anjinho! Agora ainda não sei se começo a fazer uma rotininha ou espero ele ficar maiorzinho ficando mais tempo acordado...

2 comentários:

  1. Ana Carolina,
    o meu primeiro filho fez a própria rotina dele, mesmo sendo livre demanda.
    Quando ainda estávamos no hospital, tínhamos a recomendação de que ele tinha que mamar a cada 3 horas, e que tínhamos que acordá-lo. Fizemos isso várias vezes e era tão difícil conseguir a pega correta... uma luta...
    Resolvemos marido e eu, deixar pra ver com quanto tempo ele acordaria sozinho pra mamar... contamos no relógio: 4h! E, ele acordou, meteu o bocão no peito e pega perfeita! A pediatra chegou e ficou feliz da vida em vê-lo mamando... sem problemas, feliz da vida. E, assim, deixamos que ele mesmo fizesse a rotina dele, livre demanda. Só que no caso dele, era um tempo diferente, né? Se tivéssemos ficado acordando ele a cada 3h, será que teríamos uma amamentação de tanto sucesso?
    E, quando meu filho fez dois anos, a livre demanda foi ele mamar dia sim, dia não... dia sim, dois dias não.... até largar com 2anos e 2 meses.
    Você não vai acostumar mal seu filho se amamentá-lo sempre que você achar necessário. Fique atenta ao clima (se estiver quente, ele vai mamar mais porque está com sede), à rotina, aos saltos de desenvolvimento... E, também, deixar o neném chorando porque precisamos fazer algo, ir ao banheiro, por exemplo, não é crime, tá?
    A gente vai vivendo e aprendendo, né?
    Um grande beijo!
    Precisando, estou às ordens!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela dicaaaa, bom saber! Aiai alguns dias tem sido mais difíceis outros menos... ele era tão calminho quando nasceu que agora chegamos a achar que tem algo errado com ele... tem tido cólicas, quer ficar no colo o tempo inteiro, mas dai no outro dia esta super bonzinho, dorme o dia todo e não faz nada de manha, estou meio perdida... espero que logo ele se torne tão previsivel quanto era no começo... beijoos

      Excluir